Páginas

8 de mar de 2012

Para nós mulheres, buscadoras de amor e fazedoras de vida:

Aos poucos vamos aprendendo a abrir  o coração. Aos poucos cada uma de nós há de se dar conta da própria  imensa capacidade amar. Em breve estaremos aptas a viver relacionamentos inteiros , profundos, duradouros e plenos de vida. O amor não é uma questão de sorte ou de merecimento.

A vida  nos provê na medida do que nos permitimos.

 Não é o outro que vem me amar.  Sou eu quem amo! O amor é meu! !  Já está em mim! Sou eu a oferecê-lo em lindos ramos a quem quiser, a quem der conta de cuidar e fazer florir...

Poderemos repetir isso,  exaustivamente, até  que se torne tão natural que possamos nos apaixonar todos os dias, quantas vezes quisermos!

Ofereço  então, em gratidão ao Universo,  à você meu doce amor, ao meu companheiro que virá  e a quem mais queira partilhar, minha porção de amor.  Mãos em concha. Aos punhados.
É o que tenho no momento ou que me dou conta de ter.  Ainda é pouco. Mas é meu.

De coração!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu recadinho e email: